Como surgiram os vestidos de noiva

Oi meninas, como vocês estão? Espero que estejam ótimas..

Categoria:  Em tão tão distante…

passado

Nesta categoria eu vou falar sobre como surgiram, da onde vieram todos essas coisas que amamos do mundo fashion, eu acho muito interessante conhecer o passado das coisas que estão no nosso presente, e acredito que vocês também irão adorar conhecer essas histórias às vezes interessantes e outras engraçadas. Conto com o comentário de vocês para saber o que acharam.

….

noiva

 

Então vamos ao post de hoje, não é mesmo meninas?

Bom quem nunca sonhou em vestir o tal vestido branco e casar com o tão esperado príncipe do cavalo branco? Esse é o sonho de muitas meninas por ai, e uma das coisas que será mais importante no grande dia é o majestoso vestido da noiva, com babados, sem babados, com calda grande ou sem, com renda, com brilhos, com mangas ou sem elas, ele vai se moldando ao gosto da sua futura dona, sempre lindo e mostrando um pouco da personalidade da noiva.

E ele tem que ser lindo mesmo não é? Ele vai ser o grande trunfo da noiva, ele vai compor a imagem dela durante toda a noite, tem que ser digno de toda a atenção possível, cada pedra, pérola, renda tem que deixá-la mais linda do que nunca.

Mas então eu me pergunto, como que começou tudo isso, quem teve essa grande ideia, eu já descobri e você quer sabe? Então agora vocês vão saber a história de como surgirão os vestidos de noiva.

     Pelos relatos históricos podemos ver que os vestidos de noivas já existiam na Grécia, onde as mulheres usavam o vestido branco acompanhados de coroas, pois desta forma recebiam as bênção do Deus do casamento, quando elas estavam à caminha da casa de seu noivo, o rosto era coberto com véu, o qual as protegia da inveja, do mau olhado e da cobiça dos outros homens e a noiva ainda carregava em suas mãos uma tocha, que era o símbolo do Deus.  

Mas foram com os romanos civilizados que nasceu a ideia de criar vestidos diferentes para a cerimônia do casamento, as noivas romanas vestiam uma túnica branca e se envolviam com o flammeum, que nada mais é do que um véu feito de linho fino, na cor púrpura, e os seus cabelos eram trançados com flores de verdena.

Com a consolidação do cristianismo na idade média, foi imposta ao matrimônio uma carga religiosa, que está ai até os dias de hoje. Surge então o vestido de noiva propriamente dito, simbolizando poder e tendo a função social determinada, onde a noiva era apresentada para a sociedade com vestidos vermelhos feitos de seda, eram bastante bordados com ouro e o véu branco como acessório, o vermelho do vestido representava a capacidade da mulher em gerar mais guerreiros era devido às guerras que estavam acontecendo na época e o branco do véu representava a sua castidade.

E finalmente chegamos nas noivas burguesas, que eram de uma classe recém criada e por este motivo queriam mostrar seu poderio frente a nobreza, mas para a classe burguesa o casamento representava a união de patrimônios entre as família, porem o vestido era verde simbolizando a fertilidade.  

Na época do Renascimento, o vestido começou a ser mais luxuoso feito em veludo e brocado, ostentava o brasão de sua família e as cores da família do noivo, e foi neste momento que entrou em cena a tiara, que passou a ser um adereço obrigatório, que deu origem a grinalda que é usada nos dias de hoje. O uso de anéis era importante para demonstrar o poder financeiro do novo casal.  

No fim do renascimento, a corte católica espanhola, determina o preto como cor correta a ser usada como sinal de moral religiosa.

Na época do Rococó, os vestidos passaram a ser feitos com tecidos bordados, brilhantes, com rendas nas mangas, babados e até decotes. As cores que eram as mais usadas eram as em tom pastel, lilás, pêssego e verde malta, usavam na cabeça o Pouf, uma peruca onde eram colocadas frutas para simbolizar a abundancia no novo lar, um cupido e a foto do noivo.   

Com a revolução francesa chegou o traje branco, que simbolizava o caráter e a pureza virginal da noiva, ela ganhou acessórios como o véu branco e transparente, como significado da sua castidade, ele era preso a cabeça por uma guirlanda de flores de cera. E desde então o traje nupcial é branco, mas sofrendo variações, no corte, volume seguindo a moda de sua época.

No estilo Liberty trouxe a ideia de que a noiva fosse pura como o lírio, nobre como a rosa, delicada como a margarida, apaixonante como a orquídea. Nas mãos um buquê de flores colhidas no dia, que representava a paixão. No iluminismo o vestido branco além de simbolizar pureza e castidade, simbolizava luz.

 Na década de 60 os vestidos eram os tubinhos e mini saias. Já nos anos 80, as mulheres reacenderam a tradição e começaram a usar os vestidos no estilo princesa, como por exemplo a queridíssima princesa Lady Diana.

Noivas 1

Hoje em dia existem diversos modelos de vestidos de noivas, o branco é lindo tradicional, mas não temos mais a obrigação de usá-lo, usa quem gostar, a noiva hoje em dia tem o direito de escolher a cor e modelo e é claro que tem que ser uma escolha bem feita, pois no grande dia é preciso brilhar mais que todos e tudo.

E ai meninas, o que acharam? Gostaram de conhecer essa história, me digam se gostaram e se quiserem dar ideia para o próximo post, sintam-se a vontade.

Meninas aqui esta um dos vestidos de noiva que minha mãe fez para o casamento da minha prima, um vestido branco lindo cheio de rendas e pedrarias, bem tradicional.

vestido feito pela mamis

Bom espero que tenham gostado.

Beijinhoos e até a próxima ❤

 

Anúncios

Comente algo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s